Buscar

Antes, muito antes de sonharmos com a Índia, um Mestre Yoga chegou a Beja. A pé

Atualizado: 25 de Set de 2017

A descoberta de um esqueleto numa estranha posição em Beja intrigou os investigadores. Agora, sabe-se que a posição era de Yoga e o corpo em causa de um Mestre. Que chegou a Portugal há 1700 anos. A pé.

Apesar de nunca ter visto as ossadas, que se encontram depositadas na Universidade de Coimbra para a realização de estudos de ADN e do tipo de alimentação que consumia, o presidente da Confederação Portuguesa de Yoga, o grande Mestre Jorge Veiga e Castro - H.H. Amrta Súryánanda Mahá Rája, depois de ter visionado as fotografias, o espaço de enterramento e interpretado a documentação científica produzida, não tem dúvidas: “Não se conhece em nenhuma parte do mundo, a não ser na Índia, um fenómeno de um esqueleto em posição de lótus como o de Beja”.


Clique aqui para ler mais

91 visualizações

​© 2020 Yoga Santarém