Buscar
  • Admin

O Antes, o Durante e o Depois.

Atualizado: Jun 4

Há algum tempo andava para escrever no nosso blog, saudades de partilhar um pouco o nosso dia a dia, mas com todas as alterações que surgiram no Mundo, e por termos sido levados por uma maré de mudanças, a escrita foi ficando para trás.



Não pensem que, por sermos professores de Yoga, somos diferentes. Também nós tivemos a nossa vida completamente alterada, medos e preocupações. Temos apenas uma grande vantagem, a de praticarmos um sistema filosófico muito antigo e multi milenar, o Yoga, que com toda a sua sabedoria cósmica, nos ajudou a mantermo-nos estáveis, positivos e seguros.


Nestes tempos desafiantes foram muitas as alterações que todos enfrentámos na nossa rotina. Se há algo constante na vida, podemos dizer que é a Mudança e, embora a forma mais fácil de a abraçar seja praticando o desapego (com a completa consciência de que tudo é efémero), muitas vezes compreendemos que não estamos preparados para ela.



Com uma rotina profundamente instalada e um Áshrama a prosperar, cheio de alunos - e bons alunos! - tudo mudou. Fechámos as portas, e fomos para casa (literalmente!).



Somos professores de Yoga, mas também somos pais, somos filhos. Foi uma decisão muito difícil, mas havia que proteger os alunos e a família. Acreditamos que a prática do Yoga é fundamental para nos mantermos tranquilos e saudáveis e que os praticantes de Yoga têm um papel fundamental no tecido social, enquanto disseminadores de luz, tranquilidade e de positividade.


"Quando há um furacão, o melhor sítio para se estar é no olho do próprio furacão. Quer isto significar que no meio do caos pode reinar um centro de paz. Esse centro és tu mesmo" Paula Morais, via Áshrama do Rato


E foi com esta crença profunda, ímbuidos de um verdadeiro espírito de missão – e cheios de força! - que rapidamente nos preparámos para dar aulas on-line e embarcámos numa verdadeira odisseia criativa, que tanto nos divertiu e fez rir, como nos trouxe verdadeiras dores de cabeça! Imaginam?!

Ficámos verdadeiros experts em digitalismo, locução, virtualismo, pixeis, gigas e "báites" :)

Mas a nossa grande preocupação era saber se os alunos iriam disfrutar e aderir ás aulas on-line, o que se provou ser uma preocupação infundada, uma vez que os tempos foram tão desafiantes, que todos eles sentiram muita vontade de praticar, fazendo do Yoga o seu pilar para um emocional estável. Tivémos até alunos novos!




A segunda grande preocupação era providenciar aulas de qualidade, quer a nível de imagem, quer de som. Tenho de tirar o chapéu ao meu maridão, professor Trishula, que dedicou (e ainda agora o faz!) todo o seu tempo a ser : produtor, realizador, locutor , e editor destas nossa produções caseiras! A verdade? As aulas superaram todas as nossas expectativas! Ficaram , na minha opinião (porque também as fiz!) intensas, com conteúdo, e adaptadas a todos os níveis. Boa qualidade de som, e imagem, mas também de conteúdo.



Claro que o caminho foi desafiador. No meio desta cruzada, tínhamos em casa duas filhas, uma no 3º ano e outra no pré-escolar, a exigirem imensa atenção. Foram muitas as vezes em que as suas birras e as suas vozes esganiçadas nos impediam de gravar! Ou surgiam em momentos chave, naqueles momentos em que o silencio é de ouro, estão a ver? Mas como a energia é tudo, sorriamos sempre , depositando nos bytes e pixeis digitais o nosso grande tapah e esperando que toda a nossa dedicação se sentisse do lado de lá da tela!

"rádio Yoga !!"


No meio de tudo, a disciplina foi fundamental. Arranjar tempo para praticar era , para mim, quase um instinto de sobrevivência (ah! ainda não vos falei da lida da casa pois não?).



A autodisciplina, importantíssima para evoluirmos, e é muito difícil pois implica um grande esforço mental e de compromisso, que é de nós para nós. Compreendemos por isso o esforço dos alunos (também nós somos eternos alunos) pois para alguns foi mesmo muito difícil, praticarem em horários e em condições que nem sempre eram as melhores. Ou até não conseguirem de todo...

Mas a verdade é que o Yoga dá-nos ferramentas para compreendermos as nossas frustrações ou emoções mais negativas, permitindo-nos criar espaço para nos compreendermos e aceitarmos e criarmos, no momento certo, uma nova realidade para nós.




Os alunos estão de parabéns. Foram, de facto, eles que nos ajudaram também a ultrapassar esta fase: deram-nos força e apoiaram-nos de todas as forma, através da sua presença (digital, claro!) e com palavras de incentivo e por isso estaremos para sempre gratos.


Comprovamos aquilo que sabíamos: que o Yoga é poesia nas nossa vidas, é uma brisa fresca de verão, uma primavera que desponta em nós e que nos permite florir. Mesmo que lá fora seja inverno.

O Yoga é uma âncora de cristais que nos prende ao mais belo e subtil de nós, e que nos dá força e discernimento .


E lentamente, vamos voltando :)






0 visualização

​© 2020 Yoga Santarém